domingo, 3 de julho de 2016

Espinhos

  • O que você faz com os seus espinhos?
    Arranca-os abruptamente, para esquecer o ocorrido?
    Ou transforma cada dor em superação, como um obstáculo vencido?
    Eu transformei os meus espinhos em perdão, compaixão, empatia...
    Como eu consegui?
    Eu enxerguei a flor, a beleza, a fragrância.
    É claro que dói ser espetada, ainda mais por quem deveria te apoiar, te animar.
    Por isso eu presenteio com uma flor, cada um que me ofereceu um espinho.
    Sem eles, eu jamais encontraria o meu caminho.