domingo, 17 de julho de 2016

A carta (para ela) #2

(...)   Recordo-me do primeiro beijo, naquele dia frio, bem atípico para o mês de maio. Eu já estava no segundo ano e você era uma novata, encantada com o primeiro ano do seu curso. O beijo foi após aquele jantar simples, que improvisamos na república que o Samuel dividia com os meninos do Sul, tenho certeza que você se recorda, pois voltávamos de braços dados para espantar o frio que fazia. Eu nem imaginava que você pudesse querer me beijar, apesar dos meus desejos secretos, que eu acreditava não serem correspondidos, já que te via como uma amiga.

  As coisas fluíram rapidamente e logo éramos cúmplice e ótimos companheiros, namoramos, fizemos planos e sonhamos acordados entre tanto amor que compartilhamos, junto com livros e provas. Mas após a minha formatura e a aprovação no concurso para ser médico no exército tudo para mim se tornou novo e criei ilusões... (continua) 


1ª parte