quarta-feira, 22 de junho de 2016

Do perdão

Quando alguém nos decepciona, temos duas opções: guardar a mágoa e assim adoecer física e espiritualmente, ou permitir-se entristecer (nada mais justo) e entender que somos falhos, fazendo uma faxina  no coração, para que seja preenchido pelos sentimentos mais genuínos!!!
Não precisa manter contato, não precisa encher as redes sociais com fotos e depoimentos, para provar que realmente perdoou. Apenas deseje e sinta o perdão dentro de você.
Não há nada mais belo e libertador, do que olhar para trás e não sofrer pelo que passamos. Isso não significa que devemos esquecer, porque é impossível, já que a nossa memória existe justamente para adquirir, armazenar e recuperar as informações disponíveis (e vividas),  mas encarar a pessoa/ situação de forma limpa e indolor, é o que importa.
Perdoe, perdoe-se!