quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Ei, você

Jamais deseje que o outro passe pela mesma situação que você para compreender a sua dor.
Seja sempre você e fale a verdade sem cobrar nada de ninguém, se mostre compreensivo caso a situação exija.
Se te apoiarem, saiba que com esse você pode contar.
Mas, se te apontarem o dedo, observe que enquanto um dedo está apontado para ti, três apontam para o próprio acusador e o polegar está voltado para baixo, em sinal de desaprovação.
Pense nisso.