segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Tempo

Existe?
Nunca vi.
Por que insistem em me pedir?
Tudo tem sua hora.
Seu tempo.
O seu.
Mas e o meu?
Como dói esperar.
Receber ajuda de algo invisível.
Mas que simplesmente, existe!
Eu sofro.
Eu choro.
Eu espero.
Logo tudo se resolve.
E passa.
E conforta.
E alegra.
E inquieta.
E me faz pensar...
Em você, meu tempo.
Que em breve... Espero sentir chegar!