quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Duzentos dias

Hoje tudo faz sentido
sobre o que eu não entendia.
Até quando iria me enganar,
a ponto de me deixar perdida?

Sabe, algumas coisas não entendo,
o suficiente pra te perguntar.
E o que recebi em troca,
além de mentiras e lágrimas a rolar?

Você dizia ser pressionado,
por algo que eu não podia saber.
E após duzentos dias
a verdade decidiu aparecer.

Voltou para a mesma
que um dia quis se separar.
E evitou me dizer,
pra eu não morrer de chorar.

Se faltou caráter,
juro, não sei explicar.
Melhor vê-lo com a primeira,
do que aquelas a te bajular.

Agora sinto que acabou,
tudo que tivemos.
De você eu vou lembrar,
apenas se alguém perguntar.