sexta-feira, 3 de maio de 2013

Página em branco

Se eu falar que não estou nem ai pra nós, é mentira.
Não choro pelos corredores, mais lágrimas escorrem quando penso em ti, em tudo que vivemos.
E quando eu penso, nem essa força é capaz de mudar algo...
Eu fico sem entender, e começo a pirar, quem sabe até já pirei e não sei.
Quem iria imaginar que o fim seria tão trágico e sem palavras?
Logo você que é o mestre na arte de falar e escrever sobre tudo e todos.
Mais, de que adianta saber tantas palavras, se as trata como página em branco?
É o que me fez sentir...
Foram tantos anos ao seu lado e penso que algumas palavras você possui, mesmo que ocultas dos meus olhos, mais visíveis no seu coração.
Justo quando elas teimam em serem lidas por mim mais você não deixa...
Nunca pedi nada além de companhia...
Penso que se entrei num buraco sabendo que esse pode me engolir, nada tenho a reclamar...
Da mesma forma com você, se te conheci assim, não há o que reclamar, e sim te enxergar como você é, e não como eu queria que você fosse.
Agora, se você não se acha bom o suficiente para viver na companhia de alguém, por favor, vire a lua.
Pois ela brilha quando o Sol se apaga...
E pra mim você é assim quando está longe...
Apaga a luz que existe em mim.

...