terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

De mim pra você




Eu não me culpo em sentir, em amar, em compreender, em viver... apenas aconteceu. Suas palavras me levaram ao mais duvidoso e incerto destino:
Você.
Confesso que não me senti a vontade na primeira vez, você me levou justo onde
eu prometi nunca pisar. A partir daquele momento achei que fosse morrer, mais ao sentir seu abraço percebi, nenhum mal iria acontecer.
O tempo passando, a relação consolidando, muitas dúvidas eu tinha em meu coração, que pra não brigar, acabava guardando.
O tempo passou....
Com a aproximação, eu mudei, queria saber tudo, onde ir, onde estava e com quem...
Brigas, lágrimas e o pior: desistir da gente...
Creio eu que tudo isso passou por sua mente. Você não queria me ver e nem me ouvir, fiquei muito triste a ponto de desistir. Mais algo nunca deixa isso acontecer, e depois de tanto chorar e apanhar dentro das minhas neuroses, eu comecei a entender.
Desculpa, não faço isso pra te irritar, é algo mais forte que eu. Penso poder rastrear seus passos e sempre saber o que você estas a fazer.
Nem conversar você podia, porque já sabia quantas pedras eu tacaria.
Errei.
Dessa vez chegou num ponto onde a corda se romperia e meu mundo acabou.
Três dias de folga de ''nós'' e depois aquela conversa sobre a relação.
Descobrimos que somos almas gêmeas, em construção.
Não te fiz promessas, pois sei que não as cumpriria. Resolvi aprender com o dia-a-dia, sem pensar naquilo que nos fazia perder a cabeça e aprendermos juntos.
Depois de muito errar e chorar, posso dizer que aprendi com meus erros.
Claro que você também erra, e está aprendendo a se controlar, assim como eu, que visivelmente começo a melhorar.
De tanto que mudei, você começou a estranhar, chegando a pedir pra antiga Vanessa voltar .
Isso não acontecerá pois a antiga Vanessa se foi pra não mais voltar.
E finalmente aprendi, que devo observar mais e falar menos.
Pra dessa forma nos amarmos e termos o carinho um pelo outro que merecemos.