quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Apenas confiei



Eu podia me vingar, correr atrás, 
mais... confiei em você.
E não daquele jeito que desconfia
ao mesmo tempo, confiei
de forma sincera, sem pensar
se estava fazendo certo ou errado.

O tempo passando e eu apaguei
da memória tudo que me remetia
a tristezas antigas, a mágoas
inesperadas, afinal eu confiei.
Era pra ser segredo nosso,
nada declarado pra evitar intromissões
e palavras aleatórias.
Você concordou.

Mal eu sabia que por trás dessa 
afirmação na qual nos prometemos, 
você me usou, trapaceou, me feriu.
A mentira doeu muito mais do que
se a verdade fosse anunciada.
E eu me foquei no silêncio...
esse que nada fala, e tudo sabe....

E, se me perguntarem porque eu aceitei,
responderei: apenas confiei...