segunda-feira, 11 de junho de 2012

Ei, você


Ei você, que me julga
gostaria de estar no meu lugar?
Achas tão interessante
ver lágrimas alheias a derramar?

Ei você, que fala sem saber,
a verdadeira fofoqueira.
Já parou pra pensar, 
que só fala baboseira?

Ei você, que se faz de vítima,
qual a emoção?
Agradar a todos com seu sorriso,
e depois agir como um ladrão?

Ei você, cuide da sua vida, 
e me deixe em paz.
O que vai, volta
não adianta olhar pra trás.