quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Horizonte




Ás vezes, olho pro horizonte, e vejo o nada, esse me persegue...
Será que lá no fundo, existe algo que eu me interesse?
Eu sinto como se tudo fosse se perder, sem 
nenhuma resposta eu obter...

Por mais que eu procure, não consigo encontrar,
e então procuro a saída, e percebo,
que minha saída é você, mais o que eu posso fazer, 
se você não está por perto, pra me proteger?

Não sei em quem acreditar, se em mim, ou na ilusão
criada pela minha vontade...
Essa que me faz gritar, gemer, querer morrer,
de tanto que eu tentei e não consegui deixar de amar você.

Como tirar de mim, esse sentimento que me destrói,
que nada de bom me trás, e minha alegria corrói?
Apesar da dor que eu sinto, preciso me conter,
e quem sabe ao deparar com o horizonte, algo bom possa me acontecer.