terça-feira, 4 de outubro de 2011

Longa espera

No mais profundo olhar
que admiro ao te avistar
percebo, como eu te quero
só não sei, se te espero.

O tempo passa lentamente
ponteiro chega a travar.
Depois de tudo que passamos,
a vida devo continuar.

Te esperar, não seria o certo,
afinal você que se afastou.
Na tristeza do meu olhar
percebe-se quem muito amou.

O que sou, o que sinto
você sabe muito bem.
Talvez quem sabe, um dia
pra te esquecer eu encontre alguém.