domingo, 2 de outubro de 2011

Eu e o luar

Vejo a lua distante e sozinha
e me encontro da mesma forma.
Na solidão dessa vida, apenas eu
e meus pensamentos que me corróem.

Como faço pra te alcançar,
no mais alto dos céus eu preciso
de você ao meu lado, mais como a lua
não te alcanço.

Me esforço, pulo, grito
pra ver se algo dá certo.
No auge da minha loucura, a lua 
continua a brilhar.

E no seu brilho, eu me apago
porque sem você não consigo viver
Ao menos tocar em você, é o que eu queria
então, brilhe muito, e no mais forte
saberei que é pra mim.